//Intervenção “Eu Te Amo” ►

Eu e a Gessiana indo pra aula bem sossegadas nessa terça até que vimos uma cama no meio da rua. Ficamos curiosas e perguntamos o que aconteceria, era uma apresentação de teatro, ali no meio da rua. Aqui nas nossas cidades gêmeas as pessoas não sabem brincar de interferência urbana. Achei irado. Assistimos a peça e fotografei algumas cenas /sem equipamento apropriado/, e a Bruna, que participa do grupo se propôs a escrever um texto falando mais sobre o que aconteceu. Estamos ansiosos por uma reapresentação.

“O grupo Um bando de Efêmeros apresentou na noite de terça feira, 7, a peça Eu te amo, que fala sobre a complexidade e as dificuldades das relações afetivas. Em parceria com a Secretaria de Turismo e Cultura a apresentação ao ar livre aconteceu na rua 7 de setembro em frente ao Museu Municipal Salustiano Costa Junior.

O minimalismo cênico e o texto poético caracterizam a peça, que procura na fuga do tradicionalismo teatral, aproximar o público das cenas. Para isso, a plateia é acomodada no palco e faz participa com maior intensidade do espetáculo. Deste modo, a peça não se limita ao espaço cênico e a cenários, podendo ser apresentada em palcos alternativos. Além da quebra da quarta parede, da vulnerabilidade cenográfica, outra característica peculiar é que os dados da peça, como sinopse, elenco e autores do texto, são distribuídas ao público em forma de carta escritas à mão.”
– Bruna Werle

Sinopse: O nascimento do texto da peça “Eu te amo” está nas cartas de amor, mas a dificuldade e a complexidade das relações afetivas formam o fio condutor de um texto que procura se aproximar da natureza fragmentária do amor das suas vicissitudes e da sua incompletude. Flertando com alguns aspectos da dramaturgia contemporânea, como o privilégio do texto e certo minimalismo cênico, a peça nos impulsiona a refletir sobre a riqueza dos afetos e o limite das relações.

Elenco: Alexandre Pinheiro, Ane Schulz, Bruna Werle, Diogo Laurentino, Guilherme Montagnoli, Jaqueline Naizer, Jéssica Rosa, Juliana Michaliszyn, Marcos Balaban e Mayara Mugnol

Texto: Claudio Cavalcante Junior, Helder Kotecki, Renata Tavares e SamonNoyama

Adaptação e direção geral: SamonNoyama

▼▲▼ Fanpage ▲ Perfil no facebook ▲ Instagram ▲ Twitter ▲ Pinterest ▲ Tumblr ▲▼▲

Anúncios

um comentário

  1. E eu não vejo essas coisas……fico aqui nesse mato e perco de ver coisas bacanas…..me avisem …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: